News - The Arts / L'Actualité - Les arts / Notícias - As artes (Las artes)

Loading...

Petição / Petition (citizens or those residing in PT)

Monday, 6 July 2015

Agora vamos ver como funciona o sistema digestivo da Europa, e de outros.. (post language: PT)

Li ontem, foi escrito ainda antes do fecho das urnas, e não podia deixar de partilhar o seguinte texto. 
(autor Joseph Praetorius)


Numa Weuropa posta a ferros (financeiros) testa-se hoje, na Grécia, a resistência política das soluções adoptadas, as que já falharam na América Latina contra a qual se lançam hoje as estratégias de sedução: os USA restabelecem relações diplomáticas com Cuba e Francisco de Roma inicia hoje a digressão que exibirá o seu sorriso humano em toda a América do Sul.
A África sub-sahariana tornou-se um objectivo, porque os chineses estão em toda a parte e a Weuropa em parte nenhuma; e aí temos Hollande rastejando em Luanda por mil milhões de euros que, de resto, conseguiu. Nessa mesma África porém, pairam as sombras do Estado Islâmico, prodigioso mistério da política externa americana, que estende a sua sombra ameaçadora da Nigéria e Argélia ao Afeganistão, passando pelo controlo territorial de vastas zonas do Iraque e da Síria, fazendo-se notar até nos Balkans e anunciando-se no Cáucaso.Na margem noroeste do Mar de Azov prossegue o drama ucraniano, com uma retirada surpreendente das milicias em frente a Mariupol, parecendo hoje evidente que deixou de haver Ucrânia cuja unidade a ocidente e a leste possa manter-se a ferro e fogo na mais negra miséria.
A serena Rússia exibe à Polónia e aos baltas uma prefiguração do que seria a vida deles sem ela. E a UE ainda não se deu conta de que não pode arrostar com os custos de um confronto de que se imagina capaz estando, como está, integralmente dependente da compra de energia àqueles a quem imagina poder conter, se não mesmo vencer. A construção dos gazodutos para a China e para a Weuropa corre a bom ritmo. A Turquia e a Grécia descobrem assim interesses comuns que podem - já não era sem tempo - impor a paz entre ambos com fundamentos muito pragmáticos e isso não é pequena utilidade.
Ao FMI opôem-se soluções em alternativa que já começaram a funcionar, mas que dependem evidentemente da capacidade de resistência política dos países cooperantes dessas novas soluções. As conspirações estão ao rubro em todo o lado. Os serviços de inteligência trepidam e os seus agentes transpiram.
E neste curioso momento, a Grécia emerge da irrelevância do indigente e atinge a glória do nobre rebelde, ao alcance de cuja galhardia estão alguns pontos nevrálgicos do projecto de dominação em curso - mas em refluxo - e hoje, ao fim do dia, teremos ideias mais claras sobre a consistência das forças no terreno. Mas os confrontos atingiram uma fase onde se espera o desempenho de pessoas normais. Creio que acabou a fase das nobrezas palatinas de eunucos e das cortesãs mais envilecidas que envelhecidas. (E que curiosa fase, esta).
As direitas tradicionalistas (posição sobretudo moral) e as esquerdas liberais (outra posição sobretudo moral) convergem em atitudes comuns de resistência contra a miséria imposta pela especulação financeira e pela trama de corrupções que sustenta e onde se sustenta. Os estupores das velhas e os seus bandos de capões parecem já coisa passada. Assim o consinta O Clemente.




Earth photograph - Nasa | Apollo 8 | Dec. 1968 (first photographs taken of our planet)



________________________________________________________________________________

Agora que se sabe o resultado: 61,31% não | 38,69% sim , aguarda-se como vão digerir a coisa. Eu tenho uns sais de frutos (a Ginjinha, é só para pessoas amigas.., sais de frutos e já vão com sorte)

Pois..... e conviver com democracia deve ser mesmo complicado para alguns que,
vão ter que se "desobstipar" com isto.

Não sei o que vem amanhã, mas o evento de ontem foi épico e de grande beleza, por isso..










Bom dia.

Monday, 29 June 2015

Along came rosy fingered dawn.. (post in EN)

painting by Nikolaos Gyzis 








Could I take me to some cavern for mine hiding,
In the hilltops where the Sun scarce hath trod;
Or a cloud make the home of mine abiding,
As a bird among the bird-droves of God.

Could I wing me to my rest amid the roar

Of the deep Adriatic on the shore
Where the water of Eridanus is clear,
And Phaeton's sad sisters by his grave
Weep into the river, and each tear
Gleams a dropp of amber, in the wave.



To the strand of the Daughters of the Sunset,

The Apple-tree, the singing and the gold;
Where the mariner must stay him from his onset,
And the red wave is tranquil as of old;
Yea, beyond that pillar of the End
That Atlas guardeth, would I wend;
Where a voice of living waters never ceaseth
In God's quiet garden by the sea,
And Earth, the ancient life-giver, increaseth
Joy among the meadows, like a tree.


(O FOR THE WINGS OF A DOVE - Euripides)








In an age where political office and its contenders (in many nations) are muddied, turning it all into a sad mockery, when democracy though hailed and held high is but an empty word devout of meaning - soiled by lobby, bullied by despotic whim, ravaged by thieves and disgraced by cowards, when people are looked upon as commodity or as a nuisance we find a country where something long gone seems to shine among the ashes of Western Thought.

Politicians, from left to right, who fear and/or dislike their people, are the face of tyranny.
I'm always grateful when I see the opposite anywhere in the world.

From South to North, East to West - all of Europe has things to be thankful for.
Like anywhere else on this tiny blue ship that sails the heavens, in a pirouette among other piroettes concentrically circling in a 'grand ballet', it has its beauty.


Thank you Greece






(I shall return to speak my thoughts regarding last week's events, occurring on other side of the Atlantic.
The subject above and the two from last week are too powerful to be in one post.
Thank you for reading.
Have a nice day) 

Friday, 8 May 2015

Life is short but beauty is eternal ♥ / Há coisas que nos lavam e aumentam a alma


They're currently on tour in France,

I can hardly wait to hear the recording.





Richie Beirach - piano Regina Litvinova - keys./vocoder Christian Scheuber - drums




(below is a painting that shares the músic in the video clip's name, that is currently the property of the city of Lisbon. - Gaia. )



I post this on the day another towering force in music turns 70 - Mr. Keith Jarrett.
Wishing all a blissful day. 

Take care.





___________________________________________________________________________




Mal posso esperar para ouvir a gravação que em princípio estará pronta este mês. 




E, já que a música no video-clip se chama "Gaia" - deixo uma versão dela, pintada, aqui.

(pois ao ouvir coisas assim, levanta-se e de imediato põe-se a dançar)







É um belo dia, este, para a música, já que outro grande da música faz hoje 70 anos - Keith Jarrett.


Votos de uma boa tarde, a quem por aqui passar.



Thursday, 16 April 2015

Eduardo and a Voice - for a day in April / Eduardo Galeano, neste Dia Mundial da Voz

I took me a while to place something regarding the passing of Eduardo Galeano.  I heard of it on the same day and shortly after hearing the news regarding Günter Grass.


That which I have read by him, his interviews and views always touched me deeply as it has others.
There are voices in the world that should always remain with us, for their clarity of thought and humanity.

So I leave you with two video clips
with two very special voices, his,
and one of whom is still thankfully with us - Sir Willard White (with his beautiful voice).


____________________________________________________



- Duas vozes especiais no Dia Mundial da Voz.





























images:

1. Eduardo Galeano 
«entrevistando al guerrillero César Montes 
en la selva guatemalteca, 
a fines de los sesenta» 
(public domain picture in wikipedia)

2. Eduardo Galeano - found in the Huffington Post 








.

Monday, 13 April 2015

Escrito em inglês, por uma portuguesa, sobre um alemão - e o mundo hoje perde o seu Günter Grass

_____________(I do not know the title to the "unknown poem").





held in my tiny childhood hand
(hand? ..but I see a bouquet of the reddest roses I'd ever seen, though their fragrance seems ever so odd)
..in my tiny bouquet of crimson flowers,
trembling,
petals cringing away from the trigger,
spellbound, .. unanswered tears (tears? I remember innocence.., running down my cheeks, flowing copiously,
fears that were not innocent,
(fears? I remember the orders of the "innocent")
orders,
borders,
Man betraying Man
(Man? I remember something else, blooming, dripping red..)
Alain's final year at Marienbad,
fingers drenched, stained..
- Halt!
- Who goes there?
- Halt..

deep breath
lungs closing
heart sto___
.






(..and stop the guns of war)







_____________________________________________________________.

Some are born tender and never turn ugly, not even in the face of the beast.


(by Maria MFA Costa)























G. Almeida
 graphite on paper
 13/04/2015










"I'm always astonished by a forest. It makes me realise that the fantasy of nature is much larger than my own fantasy. I still have things to learn."
Günter Grass